Prevenção

Seis mandamentos para evitar o câncer

Sabe-se que grande parte dos casos de câncer no mundo tem origem em fatores comportamentais, ligados à cultura, aos hábitos e ao ambiente em que se vive. Muitos desses fatores de risco poderiam ser evitados com atitudes relativamente simples. A equipe de Oncologia da São Carlos elenca algumas maneiras de cuidar melhor de si para evitar o desenvolvimento da doença no futuro:

Não se exponha ao sol sem proteção eficaz O primeiro e mais comum agente cancerígeno é o sol. Além dos cânceres de pele (Basocelular, Epidermoide e Melanoma), a exposição excessiva também leva ao envelhecimento e rugas. Devemos nos cuidar usando roupas, chapéu, óculos e protetor solar, inclusive nos lábios.
Não fume O fumo é o segundo maior agente cancerígeno. O tabagismo está relacionado a tumores de lábio, boca (língua, bochecha, gengiva, assoalho, palato), amígdalas, nasofaringe, laringe, traqueia e – o mais conhecido – pulmão. Além desses, ainda pode causar câncer de cálice renal, ureter e bexiga.
Beba com moderação O vício do alcoolismo – associado ou não ao tabagismo – aumenta a incidência dos tumores de cabeça e pescoço, de esôfago, entre outros.
Cuide-se nas relações pessoais e sexuais Os cânceres ligados a vírus e/ou infecções podem ser evitados com proteção, higiene e vacinas. Os mais comuns são: – Vírus do Papiloma Humano (HPV) – é transmitido por relação sexual e pode ser evitado com vacinas e uso de preservativos. Está associado principalmente ao câncer do colo uterino, mas pode causar também tumores no reto, períneo, pênis, bexiga, boca, língua, faringe e laringe.- Hepatites Virais – as hepatites B e C podem ser precursoras do tumor de fígado. A hepatite B é transmitida por contágio pessoal e sexual, e pode ser evitada por vacinação e uso de preservativos. Já a hepatite C ainda não tem vacina disponível. A doença é transmitida principalmente pelo sangue, em alicates de unhas que não estejam devidamente esterilizados, além de seringas e agulhas reutilizadas, por exemplo.
Pratique atividades físicas O sedentarismo é prejudicial para a mente e para o corpo. Existem vários estudos médicos que evidenciam a diminuição da incidência de tumores e complicações cardiovasculares em pessoas que praticam de 20 a 40 minutos de exercícios aeróbicos, pelo menos, três vezes por semana. Quando reduzimos a chance de câncer e de doenças cardiovasculares, estamos aumentando a nossa expectativa e qualidade de vida.
Tenha uma alimentação saudável A alimentação pode influenciar diretamente a qualidade de nossa saúde. Muitos agentes cancerígenos presentes na alimentação são também vilões para outras doenças, especialmente as cardiovasculares. Uma dieta equilibrada é vantajosa no longo prazo, sendo fundamental conscientizar e acostumar crianças e jovens, pois eles serão os maiores beneficiados.