Troca de Ideias Voltar

Dicas e benefícios sobre parar de fumar


Você sabia que o cigarro possui 7 mil substâncias tóxicas, sendo 70 delas cancerígenas? Por isso, deixar o cigarro de lado é fundamental para uma melhor qualidade de vida. Entenda o porquê, confira algumas dicas sobre como parar de fumar e conheça os benefícios de abandonar esse hábito.

Por que parar de fumar?

De acordo com o médico pneumologista da São Carlos Saúde Oncológica, Ricardo Meirelles, parar de fumar é o primeiro passo para elevar a qualidade de vida, pois o tabagismo está associado a mais de 50 tipos de doenças e diversos tipos de câncer. Dentre eles, estão:

  • Aneurisma;
  • Angina;
  • Asma;
  • AVC;
  • Bronquite crônica;
  • Câncer: de pulmão, boca, laringe, faringe, esôfago, estômago, pâncreas, fígado, rim, bexiga, colo de útero, leucemia;
  • Catarata;
  • Complicações durante a gravidez;
  • Enfisema pulmonar;
  • Hipertensão arterial;
  • Impotência sexual no homem;
  • Infarto do miocárdio;
  • Infecções respiratórias;
  • Infertilidade na mulher;
  • Menopausa precoce;
  • Osteoporose;
  • Trombose;
  • Ulcera do aparelho digestivo;

Segundo o Instituto Nacional do Câncer (INCA), no Brasil são registrados por ano cerca de 160 mil mortes precoces devido às doenças decorrentes do tabagismo. Além dos fumantes adoecerem com maior frequência, eles envelhecem rapidamente, possuem menos fôlego,menor resistência física, têm pior desempenho nos esportes e na vida sexual, quando comparados às pessoas que não fumam.

Por que o paciente em tratamento de câncer deve parar de fumar?

A ação de dar um basta ao tabagismo é muito importante aos que se encontram em tratamento oncológico.

Se não parar de fumar, o paciente continua respirando todas as substâncias tóxicas presentes no cigarro e o que pode ter causado o seu câncer continuará no organismo” afirma o Dr. Ricardo Meirelles

O médico pneumologista comenta, ainda, que mesmo sem fumar, somente a inalação da nicotina (fumante passivo) já é prejudicial à saúde e também interfere diretamente na quimioterapia e radioterapia, ocasionando a redução da resposta ao tratamento.

Dicas para parar de fumar

Ao sentir vontade de fumar:

  • Beba bastante água gelada;
  • Chupe gelo;
  • Coma uma fruta, barra de cereal, cenoura em fatia, masque cristais de gengibre, balas ou chicletes dietéticos;
  • Ocupe o seu tempo;
  • Renove o seu objetivo de ficar sem fumar.

Tenha também como hábito:

  • Escovar os dentes imediatamente após as refeições;
  • Evitar o consumo de café e bebidas alcoólicas;
  • Realizar exercícios de relaxamento e respiração profunda;
  • Conversar com alguém que lhe dê apoio.

Quero parar de fumar, posso usar o cigarro eletrônico?

Muitas pessoas quando decidem parar de fumar buscam artifícios que lhe ajudem nesse exercício. O cigarro eletrônico é um deles. Disponível em diferentes sabores, (como chocolate e sorvete de baunilha, por exemplo), as essências oferecidas tornam a substituição mais agradável. No entanto, esta não é uma alternativa. De acordo com o Dr. Ricardo, o uso do cigarro eletrônico não elimina os riscos à saúde dos usuários, já que os dispositivos fornecem doses de vapores de nicotina e aromatizantes ao serem inalados.

“É importante lembrar que a nicotina é o principal composto de qualquer derivado do tabaco. Ela é uma substância química responsável pela dependência, pois promove a sensação de prazer e bem estar. Desta forma, não existe benefício algum no cigarro eletrônico, seja como substituto do cigarro tradicional, quanto como um método de parar de fumar”acrescenta o pneumologista.

Existem medicamentos que ajudam a parar de fumar?

Segundo o especialista, o adesivo de nicotina, goma de mascar de nicotina, bupropiona e vareniclina são alguns tipos de medicamentos seguros, que não levam à dependência e têm a finalidade de reduzir os sintomas da síndrome de abstinência do tabaco.

Vale ressaltar que o uso de medicações deve ser feito sempre com o acompanhamento médico.

Benefícios obtidos após parar de fumar 

Imediatos:

  • Melhora a respiração;
  • Possibilita melhor paladar e olfato;
  • Rejuvenescimento: diminuem as rugas e o aspecto fica mais jovem;
  • Após 20 minutos, o ritmo cardíaco e a pressão arterial reduzem;
  • Entre duas a 12 semanas, a circulação sanguínea melhora e a função pulmonar aumenta.

Médio e longo prazo:

  • Após 1 ano, o risco para infarto do miocárdio (coração) reduz à metade;
  • Após 5 anos, o risco para câncer da boca cai à metade, e o de derrame cerebral se assemelha ao de quem nunca fumou;
  • Após 10 anos, o risco para câncer de pulmão cai à metade e o de infarto se torna igual ao de quem nunca fumou;
  • Após 15 anos, o risco para câncer de boca, esôfago e pâncreas se torna igual ao de quem nunca fumou;
  • Após 20 anos, o risco para câncer de pulmão se torna igual ao de quem nunca fumou.

“Lembre-se: a vontade de fumar passa em até 5 minutos” – afirma o Dr. Ricardo Meirelles.

Conheça o Programa Antitabagismo da São Carlos Saúde Oncológica!