Troca de Ideias Voltar

Medicina Bucal integra equipe multidisciplinar da São Carlos


A São Carlos está ainda mais completa! Agora oferecemos o serviço de cuidados para a saúde bucal dos pacientes internados no CTI, além de avaliação, orientação e tratamento com laserterapia, principalmente para pacientes com câncer de cabeça e pescoço. A dentista Glaura La Rocque, responsável pelos atendimentos de Medicina Bucal aqui no hospital, esclarece algumas dúvidas: 

O que é e qual é a importância do trabalho da Medicina Bucal para os pacientes oncológicos?

A Medicina Bucal é a prática da Odontologia dentro do ambiente hospitalar. Especialmente para o paciente oncológico, a integração do trabalho do dentista com as especialidades médicas busca proporcionar a saúde integral do paciente e qualidade de vida em todas as etapas do tratamento oncológico.

No caso do paciente internado, a Medicina Bucal tem como objetivo prevenir, identificar e tratar manifestações bucais de doenças sistêmicas, alterações relacionadas ao uso de medicamentos ou complicações orais relacionadas ao estado geral do paciente, que possam gerar risco de agravamento do quadro. Os cuidados de higiene bucal em internação hospitalar são fundamentais para evitar infecções graves causadas por colônias de bactérias que estão presentes na boca.

Como funciona o tratamento de laserterapia?

A laserterapia consiste no uso da luz laser de forma terapêutica. O laser (energia luminosa) é aplicado sobre os tecidos (pele, mucosa, etc.) que são capazes de transformar energia luminosa em energia química. Esta energia será utilizada pelas células para recompor suas funções. A terapia com laser de baixa potência tem diversas indicações e a principal delas é a prevenção e o tratamento da mucosite.

Os tratamentos de quimioterapia e radioterapia podem causar alguns efeitos colaterais na boca. Quais são eles e quais as formas de evitá-los?

A boca é colonizada por bactérias que são especialmente perigosas para quem vai iniciar um tratamento contra o câncer. Em função disso, o paciente oncológico deve ser encaminhado à Medicina Bucal logo que tenha o diagnóstico.  O dentista irá realizar exames clínicos e radiológicos para definir as necessidades de tratamento. Focos infecciosos, cáries e doenças das gengivas devem ser eliminados com objetivo de evitar complicações graves, durante ou até mesmo depois do tratamento do câncer.

Efeitos colaterais da Quimioterapia e Radioterapia na região de cabeça e pescoço:

Mucosite Oral e Orofaringe: São aftas ou feridas que surgem na mucosa da boca e da garganta. Pode ser muito dolorida e prejudicial levando o paciente a dificuldade de se alimentar ou ingerir líquidos. Como o paciente costuma passar por períodos de baixa defesa imunológica, essas feridas sofrem grande risco de se infectarem.

Boca seca: Durante a quimioterapia e radioterapia pode haver diminuição do fluxo salivar, com consequências graves para os tecidos da boca e dentes. Sem falar no desconforto do paciente para se alimentar, falar e dormir.

Alteração do paladar: Acontece pela lesão transitória das papilas gustativas (estruturas presentes na língua responsáveis pelo paladar).

Radiodermatite: Reações na pele que recobre a região que é irradiada durante a radioterapia. Apresenta-se com ressecamento, vermelhidão, e até a presença de úlceras.

Confira algumas medidas importantes para evitar os efeitos colaterais severos:

  • Realizar tratamento odontológico prévio ao tratamento do câncer com objetivo de extinguir focos de infecção;
  • Ingerir muita água durante o tratamento colabora para melhorar todas as funções do organismo, diminuindo o risco da boca seca e das feridas no local;
  • Seguir uma dieta alimentar rica em nutrientes orientada pelo nutricionista e evitar alimentos que possam lesar os tecidos fragilizados da boca. Evitar muito sal, condimentos, alimentos crocantes, muito quentes, ácidos ou contendo álcool;
  • Utilizar medicamentos de suporte conforme a necessidade e indicação de seu dentista;
  • Realizar a laserterapia durante o tratamento Oncológico para prevenção e tratamento da mucosite oral, xerostomia, radiodermatite e outras.