Troca de Ideias Voltar

O papel da nutrição no tratamento do câncer de cabeça e pescoço


A radioterapia é um dos tratamentos indicados para combater o câncer de cabeça e pescoço. Alguns sintomas são comuns durante o tratamento e podem ser amenizados com o acompanhamento nutricional e alimentação adequados.

Além de esclarecer dúvidas e oferecer orientações específicas sobre a alimentação durante o tratamento, a equipe de nutrição destaca que algumas medidas comportamentais podem evitar ou diminuir os sintomas tóxicos do tratamento, sendo fundamental manter uma boa alimentação para que as células do corpo se mantenham nutridas.

Confira algumas dicas para obter um melhor resultado durante o tratamento de Radioterapia para o câncer de cabeça e pescoço:

Procure fracionar as refeições, optando por pequenas porções (de cinco a seis) diariamente;

Frutas frescas são ótimas opções de lanches, assim como sucos de frutas sem adição de açúcar;

Pode ser difícil manter o mesmo padrão alimentar e as mesmas quantidades de alimentos que se consumia antes do tratamento. Comer menos é o mais comum, porém, em alguns casos, pode ocorrer o aumento de apetite;

Mantenha-se hidratado: beba de 2 a 3 litros de líquidos por dia.  Dê preferência para água, sucos naturais e água de coco industrializada;

Elimine o consumo de bedidas gasosas e alcoólicas;

Evite o consumo de frituras e alimentos enlatados e embutidos (linguiça, mortadela, salame, etc.);

Retire da sua dieta temperos prontos e picantes, pimenta do reino, catchup, mostarda e  molho inglês;

Inclua os temperos naturais, como cebola, alho e ervas aromáticas (salsa, coentro, manjericão, alecrim, louro, etc).

De acordo com a nutricionista Beatriz Silva, essas são medidas simples, mas que podem fazer toda a diferença durante o tratamento do câncer de cabeça e pescoço com radioterapia e quimioterapia.

 

Clique aqui para saber mais sobre o tratamento de radioterapia na São Carlos

“É comum alguns sintomas específicos aparecerem durante o tratamento, como a mucosite (feridas na boca) e a sensação de boca seca, por exemplo. A alimentação adequada é muito importante para que o paciente não sofra com dores e inflamações desnecessárias. Por isso, o acompanhamento nutricional é fundamental neste processo”explica Beatriz.